sexta-feira, março 19, 2010

Empresas assumem papel primordial na Hora do Planeta 2010

A HORA DO PLANETA - REDE WWF


A importância do setor corporativo no combate ao aquecimento global pode ser caracterizada pelo apoio de empresas em todo o mundo à Hora do Planeta 2010. No Brasil, o ato simbólico está sendo apoiado por quatro patrocinadores, que além de pagarem as luzes de seus principais prédios desenvolvem ações de mobilização dos seus públicos.

Além das centenas de milhares de pessoas, das 1.942 cidades e 112 países que aderiram à Hora do Planeta 2010, até o momento, grandes corporações e empresas ao redor do mundo também darão um importante apoio ao movimento global no dia 27 de março, às 20h30.

No Brasil, a Hora do Planeta conta com o patrocínio da Coca-Cola Brasil, do banco HSBC, da operadora de telefonia TIM e a rede de lojas Walmart. Além desses, a construtora Rossi também está apoiando o WWF-Brasil neste ato simbólico que irá apagar as luzes de diversos pontos do País, durante 60 minutos.

As empresas brasileiras unem-se a um seleto grupo de corporações que está usando seu poder de comunicação para sensibilizar seus funcionários e a população mundial para a questão climática, entre elas podemos destacar Canon, Nokia Siemens Networks e Price Waterhouse Coopers são algumas empresas que estão mobilizando a sociedade e seus funcionários ao redor do mundo.

“O apoio dessas empresas à Hora do Planeta 2010 está sendo fundamental tanto para servir de exemplo ao mundo corporativo e mostrar que é preciso estar atento à questão climática, como para ampliarmos a divulgação do movimento no país. É uma grande satisfação tê-los como parceiros”, afirma Regina Cavini, superintendente de Desenvolvimento Organizacional do WWF-Brasil.

HSBC: canções ambientais antes da Hora do Planeta.

O banco HSBC - uma das principais instituições financeiras do mundo, com cerca de 8.500 escritórios em 86 países -, pretende, com sua adesão mundial à iniciativa, tornar-se uma inspiração para a mudança de comportamento e responsabilidade corporativa.

“O HSBC irá desligar as luzes em seus escritórios do mundo todo para enfatizar, aos nossos funcionários, clientes e público, a importância permanente de refletirmos sobre o consumo dos nossos recursos”, declarou o Coordenador de Sustentabilidade Corporativa do Grupo HSBC, Simon Martin.

A filial brasileira coordenará as ações do banco na América Latina. Pelo menos um edifício será apagado na Hora do Planeta em cada país em que o banco está presente. No Brasil, 12 prédios ligados ao banco em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba ficarão às escuras como marco das atividades da Hora do Planeta.

Além disso, na noite do sábado dia 27 de março o HSBC irá promover uma atividade aberta ao público para celebrar a Hora do Planeta e o apagar das luzes do Palácio Avenida, sede brasileira do banco em Curitiba. Durante o evento, o público curitibano poderá conferir canções brasileiras com temas ambientais entoadas pelo o Coral HSBC, formado só por crianças e , famoso por suas apresentações natalinas.

Coca-Cola: marketing pela causa.

A Coca-Cola Global apagará as luzes em vários escritórios e fábricas de engarrafamento do refrigerante espalhados pelo mundo e utilizará seu poder de ícone no marketing para aumentar a conscientização da sociedade sobre as mudanças climáticas.

No Brasil, além de ser um dos patrocinadores do evento, a empresa vai envolver no movimento global os 44 mil funcionários distribuídos por todas as regiões. Entre as ações propostas, está o incentivo para que todos desliguem as luzes de suas residências entre 20h30 e 21h30 do dia 27 de março e filmem o gesto. Posteriormente, cada gravação fará parte de um vídeo coletivo. O prédio sede da empresa no bairro do Botafogo, no Rio de Janeiro, também será apagado.


TIM: concurso cultural.

Como patrocinadora oficial da Hora do Planeta no Brasil, a TIM colocou a sua infraestrutura de comunicação a serviço do movimento. A empresa promove uma ampla ação para angariar adeptos ao ato simbólico: está convidando, por meio do envio de mensagens de texto (SMS), seus 14 milhões de clientes a participarem da Hora do Planeta e a mostrarem que querem uma solução para o aquecimento global. A operadora também irá apagar as luzes de seus mobiliários urbanos e fachadas no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória, Goiânia, Belém e outras cidades.

Além do engajamento em favor da redução nas emissões de carbono e conservação de ecossistemas terrestres e aquáticos, os clientes também podem ganhar um prêmio. Para isso, basta usarem a criatividade. Os autores das melhores imagens enviadas para o e-mail da promoção com o momento exato no qual as luzes forem apagadas ganharão aparelhos da linha de menor impacto ambiental da TIM.

Walmart: mobilização nos supermercados.

A rede de lojas Wal-Mart adere à Hora do Planeta pelo segundo ano consecutivo e promete reduzir em 30% a iluminação das lojas nos salões de venda. As energias dos letreiros externos e internos, fachadas e eletrônicos de mostruário também serão diminuídas durante 60 minutos. Já a área administrativa das lojas, centros de distribuição e escritórios em todo o país ficarão totalmente sem luz.

“Nossas lojas são excelente canal para fazer com que a mensagem chegue à população. São mais de 2 milhões de pessoas passando pelas unidades todos os dias, sem contar fornecedores e funcionários, que, no nosso caso, são mais de 80.000”, diz Héctor Núñez, presidente do Walmart Brasil. A empresa também é responsável pelo evento Hora do Planeta em Porto Alegre e irá promover um jantar, somente para convidados, na noite do dia 27 de março.

Rossi: contagem regressiva para a Hora do Planeta.

Uma das principais incorporadoras e construtoras brasileiras, a Rossi é fará uma série de ações para apoiar o movimento a Hora do Planeta 2010. Funcionários, clientes, investidores, analistas, sócios e fornecedores receberão mensagens SMS e e-mails com pedido de adesão à causa. A empresa também vai distribuir banners e cartazes pelos escritórios e pontos-de-venda distribuídos no país.

“Nosso objetivo é mobilizar o maior número de pessoas e estimular a participação de todos que mantém relacionamento com a Rossi”, explica a gerente de Marketing Institucional, Vivian Cukier. O colaborador, de posse de um kit fornecido pela Rossi, também fará o papel de agente em sua comunidade. Ele terá cartaz para condomínio com uma mensagem de mobilização, selo da ação para carro, apito e vela.

Na página oficial da construtora no Twitter, os seguidores acompanharão a contagem regressiva para a Hora do Planeta.

Ao redor do mundo

A lista de apoio corporativo ao evento não pára de crescer em todo o globo e as empresas estão incentivando seus funcionários, enquanto indivíduos, a se unirem a um bilhão de pessoas de todos os continentes que vão apagar as luzes durante uma hora, no dia 27 de março, a partir de 20h30.

As empresas destacam que, embora os esforços para a Hora do Planeta constituam um gesto simbólico, eles servem para enfatizar a necessidade crucial de se agir mais para frear o aumento médio da temperatura. Como exemplo, a Nokia Siemens Networks – gigante do setor de comunicações – pedirá que seus escritórios e clientes em todo o mundo “desliguem o interruptor”. O mesmo vale para a Price Waterhouse Coopers, que irá envolver os 163 mil funcionários no movimento.

“A implementação de práticas sustentáveis nos negócios não é apenas um imperativo ambiental; trata-se, também, de um imperativo comercial”, declarou o Diretor Executivo da Hora do Planeta, Andy Ridley

Rede WWF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre esse artigo:

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental
Lançamento XII FICA, o evento acontece de 08 a 13 de Junho

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA
The Cove documentário premiado com o "Oscar", participa da XII Edição do FICA

Willian Bonner, uma Aventura Twetteriana.

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires
Professor Osmar Pires