quarta-feira, novembro 02, 2011

Relatório do PNUMA mostra desafios e oportunidades para o desenvolvimento sustentável rumo à Rio+20



Dinalva Heloiza


Nairobi - As mudanças climáticas que varreram o planeta nos últimos 20 anos são destaque em uma nova compilação de dados estatísticos apresentados pelo Programa Ambiental da ONU (UNEP), divulgado ontem (01/11/2011) em um relatório intitulado, “Keeping track of our changing Environment: From Rio to Rio+20″,  "(De olho no meio ambiente em mutação: Do Rio à Rio+20).

O relatório pertence a série GEO-5 (Panorama Ambiental Global – 5) do PNUMA,  produzido como parte do "Global Outlook-5 Ambiental",  a avaliação de maior autoridade da ONU para o estado, tendências e perspectivas do meio ambiente global. O Relatório GEO-5, completo será lançado em Maio próximo, um mês antes da Conferência Rio +20, que acontecerá no Brasil, em Junho de 2012.

O Subsecretário Geral e Diretor Executivo do PNUMA, Achim Steiner, disse: "Hoje é o último dia, em que foi estabelecido um prazo para governos, empresas e sociedade civil, apresentarem as suas observações sobre como a Rio +20 poderá alcançar um resultado de transformação em termos de aceleração e intensificação do desenvolvimento sustentável para um mundo de sete bilhões de pessoas”.

"O relatório nos leva de volta ao nível básico, destacando desde o rápido acúmulo de gases de efeito estufa, ao aumento da erosão na biodiversidade e o acúmulo de 40% no uso dos recursos naturais, o que se desenvolveu mais rapidamente do que o crescimento da população global. O relatório também destaca, o quanto o poder de uma decisão global pode alterar drasticamente a trajetória de tendências perigosas que ameaçam o bem-estar humano, as iniciativas para eliminar a utilização de produtos químicos que prejudicam a camada de ozônio é um exemplo vivo e poderoso”, acrescentou.

"A Rio +20”, nos termos de uma economia verde, nos dois temas, do desenvolvimento sustentável e na erradicação da pobreza, é possível manter um nível do quadro institucional exigido, e acionar as liderança necessárias, a garantirem que o saldo de negativo, possa transformar-se em tendências positivas, e que o Direito ao Desenvolvimento seja apreciado por muitos, em vez de poucos ", disse Steiner.

Através de dados, gráficos e imagens de satélite, o relatório do PNUMA oferece ampla gama de informações sobre uma série de questões-chave:


Sobre a população

. Como a população mundial atingiu 7.000.000 bilhões, e a população urbana cresceu 45% desde 1992,

. No entanto, o percentual de moradores de favelas caiu de 46% em 1990 para um terço em 2010, graças a uma elevação no número de habitação e saneamento disponíveis aos mais vulneráveis.

. O número de megacidades com pelo menos 10 milhões de pessoas cresceu de 10 em 1992 para 21 em 2010 - um aumento de 110%.

. 1,4 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso à eletricidade confiável ou a rede elétrica.


- Mudança climática

. As emissões globais de C02, continuam a aumentar devido ao uso crescente de combustíveis fósseis, o que incide em 80% das emissões globais provenientes de apenas 19 países.

. A quantidade de CO2 por PIB dos EUA caiu 1 dólar por 23% desde 1992, destacando que em alguns casos, está ocorrendo uma dissociação do crescimento económico, mediante a utilização dos recursos.

. Quase todas as montanhas de glaciares ao redor do mundo estão derretendo, o que preconiza sérios impactos sobre o meio ambiente e o bem-estar humano.

. A redução das geleiras não só incidem na influência e aumento atual do nível do mar, mas também ameaçam o bem-estar de cerca de um sexto da população mundial.

. Os níveis do mar têm caracterizado um aumento a uma taxa média de cerca de 2,5 milímetros por ano desde 1992.


- Energia

. Quanto ao rastreamento nas tendências de energia desde 1992, o relatório indica que a contribuição das energias renováveis ​​(incluindo biomassa) para o fornecimento global de energia foi de 16% do total em 2010.

. A energia solar e eólica representaram apenas 0,3% do total da energia global. A necessidade de um maior reconhecimento em avançar no contexto do baixo carbono, e as soluções de energias eficientes provenientes de recursos pode ser visto em um aumento de 540% em investimentos em energia sustentável, entre 2004 e 2010.

. Devido à redução dos preços das tecnologias e a adoção de novas políticas, o crescimento na utilização do biodiesel como fonte de energia renovável, saltou 300 mil por cento, enquanto a utilização da energia solar aumentou em cerca de 30.000 por cento, a eólica alcançou 6.000 por cento e a dos biocombustíveis 3,500 por cento.


- Eficiência de recursos

. O uso global de recursos naturais aumentou em mais de 40% de 1992 a 2005. O relatório adverte que, caso não haja uma ação concentrada e rápida para conter o esgotamento dos recursos e a dissociação do crescimento econômico, as atividades humanas podem vir a destruir o ambiente o qual suporta as economias e dá sustentação a vida.


- Florestas

. Apesar do reflorestamento que vem acontecendo na Europa, América do Norte e Ásia-Pacífico, a perda florestal em curso na África, América Latina e no Caribe significa uma redução na área florestal global em 300 milhões de hectares desde 1990.

. O aumento anual de 20% no número de florestas com recebimento de certificados para as práticas florestais sustentáveis ​​mostra que os consumidores estão exercendo influência sobre a produção de madeira. No entanto, apenas cerca de 10% das florestas mundiais estão sob gestão sustentável certificada.

. Uma percentagem cada vez maior de florestas replantadas em todo o mundo representa uma área equivalente ao tamanho de um país como a Tanzânia.


- Segurança Alimentar e uso da terra

. A produção de alimentos subiu 45% desde 1992. O aumento nesses rendimentos é fortemente dependente do uso de fertilizantes, o que significa que enriquecer a fertilidade do solo, também pode ter um impacto negativo sobre o meio ambiente, como a proliferação de algas em águas interiores e marinhas.

. As terras usadas para a agricultura biológica estão a crescer a uma taxa anual de 13%.


- Água potável

. O mundo vai se encontrar, ou até mesmo ultrapassar, a meta dos compromissos com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, de acesso à água potável; indicando que até 2015 quase 90% da população nas regiões em desenvolvimento terão acesso a fontes melhoradas de água potável, em comparação a 77% em 1990.

Os dados compilados também indicam a necessidade de definir metas ambientais para um melhor funcionamento das questões, como a eliminação gradual do chumbo na gasolina ou substâncias destruidoras de ozônio.

O Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio, por exemplo, usou metas obrigatórias para uma primeira fase, quanto aos poluentes prejudiciais ao escudo protetor do planeta.

Mais de 90 por cento de todas as substâncias que destroem o ozônio nos termos do tratado foram eliminados entre 1992 e 2009. Da mesma forma, apenas um pequeno número de países ainda usam gasolina com chumbo e esses são convidados a implantarem um novo modelo no máximo durante os próximos dois anos.

Outros fatos e números do relatório incluem:

. 13% da superfície terrestre do mundo, 7% das águas costeiras e 1,4% dos oceanos estão protegidos.

. Há uma preocupação crescente de que os oceanos estão se tornando mais ácidos. Isto poderia ter consequências significativas sobre os organismos marinhos que podem alterar a composição de espécies, afetar teias alimentares marinhas e potenciar danos à pesca, e as atividades de turismo.

. O PH dos oceanos caiu de 8,11 em 1992 e 8,06 em 2007.

. O número de vazamentos registrados provocados por petroleiros, reduziu em 20 anos.

. A Biodiversidade diminuiu 12% a nível global, e em 30% nos trópicos.

. O Eco-Turismo está a crescer a uma taxa três vezes mais rápido do que o tradicional turismo de massas.

. A Produção de plásticos subiu 130%.

A publicação UNEP também observa que muitas das questões ambientais, que eram apenas emergentes em 1992, estão agora no topo de muitas das necessárias políticas a serem formuladas no domínio da maioria dos países.

Alguns exemplos incluem:

. Novos acordos ambientais multilaterais e convenções a serem estabelecidas, ou que entraram em vigor para lidar com as questões ambientais globais e emergentes.

. O Greening da economia decolou como um caminho viável de baixo carbono, resistente às alterações climáticas e ao desenvolvimento eficiente dos recursos econômicos.

. A negociação do carbono colocou um valor monetário as Emissões de Gases de Efeito Estufa.

. A reciclagem ou o processamento de resíduos, em novos recursos, está se tornando uma política e uma prática sustentável em muitos países.

. A comercialização de energias renováveis, a exemplo dos biocombustíveis, solar e a produção de energia eólica, está em crescimento.

. A gestão de Substâncias Químicas levou à proibição de um número de substâncias químicas letais.

. Os produtos orgânicos e a eco rotulagem estão crescendo graças à demanda do consumidor.

. A nanotecnologia está crescendo, especialmente nas áreas de energia, cuidados de saúde, água potável e mudanças climáticas.

Os autores do relatório apontam que a falta de dados suficientes, sólidos e sistemas de monitoramento para medir o progresso continuam a ser um dos obstáculos para alcançar os objetivos ambientais fixados pela comunidade internacional. O relatório destaca as peças que faltam no nosso conhecimento sobre o estado do ambiente, apelando para os esforços globais para coletar cientificamente dados credíveis para monitoramento ambiental.

O “Eye on Earth Summit”, a ser realizada em Abu Dhabi no próximo mês, apresenta uma tal oportunidade, onde os cientistas, decisores políticos e os governos vão trabalhar juntos para definir os principais desafios e soluções relacionados com o acesso de dados ambientais e de partilha.

Fonte: UNEP - United Nations Environment Programme

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre esse artigo:

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental
Lançamento XII FICA, o evento acontece de 08 a 13 de Junho

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA
The Cove documentário premiado com o "Oscar", participa da XII Edição do FICA

Willian Bonner, uma Aventura Twetteriana.

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires
Professor Osmar Pires