segunda-feira, março 08, 2010

Cecília Mello, “Fertilidade” em Poesia!


Cecília Mello, poetisa, membro da União Brasileira dos Escritores, autora do recém lançado "Fertilidade". E também uma das colaboradores nesse site.

O cenário das artes no Brasil tem destaque por sua heterogeneidade, numa mistura de culturas herdadas de diferentes grupos sociais e étnicos, cujas características variam de acordo com a região e sua história, e mais ainda, pela emoção e dedicação que esses autores desenvolvem e se envolvem junto à produção de suas peças.

As artes se desenvolvem em vários domínios, mas hoje, vamos falar de uma em especial, a poesia.

Uma das vertentes da literatura. É uma atividade que suscita a criação de sensações, ou um estado elevado de caráter estético, carregados de vivência pessoal e profunda, podendo provocar no leitor o desejo de prolongamento ou renovação.

Essa arte maravilhosa de compor com as palavras em versos, frases rimadas, ou não, navegando pela poética extensão das emoções dos autores, pode ser uma magnífica composição de emoções, ou uma bombástica explosão de idéias, é tudo uma questão de momento.

E hoje em especial, quero apresentar um pouco do trabalho, da amiga e poetisa Cecília Melo.

Cecília Mello é uma paulista, com o coração em Goiás, natural da agradável Monte Aprazível, município da mesorregião de São José do Rio Preto. Canceriana, nascida em 17 de julho de 1962. Em 1986, ela opta por residir em Goiânia, uma mudança que literalmente vem sendo contemplada, pelo desempenho de várias funções, e um trabalho dedicado a poesia, que já alcança um merecido reconhecimento da sociedade goiana e nacional.

Cecília Mello é pessoa carismática e sensível, que vivencia a poesia que escreve.

Mas, possui também, um lado de mulher guerreira, pela determinação que incute em seus ideais, e é ainda uma influente ativista política, quando convocada pras fileiras, está sempre presente. Uma característica especial das grandes mulheres nesse Terceiro Milênio.

Nesse mesmo tempo em que vem de mudança prá Goiânia, Cecília participa do V Concurso “Melhores Poetas”, que acontece no Rio de Janeiro, onde, “Caminhos Cruzados”, um poema de sua autoria, vence em uma das categorias do Concurso, e assim veio a ser publicado pela editora Shogun Arte, dando início a uma carreira, que hoje é sinônimo de sucesso.

Já completando 2 anos de residência em Goiânia, Cecília manteve durante esse período, uma produção intensa, o que possibilita o lançamento de seu primeiro livro, intitulado “Angústias Naturais”, o que consolidou o início de sua carreira como poetisa.

Sempre rodeada de bons e grandes amigos, Cecília corresponde a todos, com o carinho e a sinceridade dessa poetisa, que entre uma linha e outra, tem sempre um espaço aos amigos.

Em 1990, após dois anos do lançamento de seu primeiro livro, Cecília lança o segundo livro de poesias, intitulado “Buscas e Voltas”.

O terceiro livro veio em 1993, intitulado “Caminhos Cruzados”, homônimo do poema, com que Cecília Mello, venceu em 1986, uma das categorias do V Concurso “Melhores Poetas”, na cidade do Rio de Janeiro.

Só quem possui, a competência de uma vivencia versada pelas letras em todas as suas entrelinhas, sabe o quão é fundamental, enquanto publicada, a determinação, em promover e divulgar uma obra literária.

E foi com a determinação e o amadurecimento versado, temperado pela competência, que Cecília iniciou uma jornada de concursos e projetos, sendo agraciada, por mérito em todos que participou, entre eles:

- Em 1996, Cecília participa de um Concurso para Calendário, sendo contemplada com a publicação de “Malícias”, poesia com que participou.

- Nesse mesmo ano, ela novamente participa do concurso, “Melhores Poetas”, que acontece no Rio de Janeiro, onde já havia sido premiada em 1986, e onde conquista mais uma vez a publicação pela Editora Jotanesi, dessa vez com o poema “Perfume dos Corpos”.

- Em 1997, é a vez do Concurso “Os Melhores da Jotanesi”, que acontece também no Rio de Janeiro, onde o poema “Caminho em Atalho”, é vencedor e sai publicado pela Jotanesi.

- Em 2000, Cecília Mello passa a integrar a UBE- União Brasileira dos Escritores secção Goiás, na gestão da então presidente Malu Ribeiro. Desde então Cecília vem continuamente desenvolvendo suas atividades junto a UBE, onde atualmente ela é membro do Conselho Fiscal, que tem em sua presidência e vice, respectivamente, os renomados escritores, Edival Lourenço de Oliveira e Brasigóis Felício Carneiro.


Presidente da UBE- Edival Lourenço de Oliveira, ao lado de Cecília Mello.

- Após essa jornada de concursos, Cecília, é convidada a participar em projetos culturais de relevância nacional, onde tem seu trabalho reconhecido e com destaque, são eles:

Em 2000: Projeto Poesia em Dose: Brasil 500 anos

Projeto nacional, em comemoração aos 500 anos do Brasil, onde Cecília tem sua obra reconhecida e é contemplada com um espaço no Mural da Casa Verde, localizada no Setor Bueno, em Goiânia.

Projeto 10 Dias de Poesias: UBE/BANCO DO BRASIL

Em seguida a União Brasileira dos Escritores (UBE), promove em parceria com o Banco do Brasil, o Projeto 10 Dias de Poesia, sendo um dos destaques, a poesia de Cecília Mello.

Em 2001, após uma maratona de projetos, é lançado o 4º livro de sua autoria, intitulado “De Mãos Dadas”.

Em 2002, a Capa do recém lançado “De Mãos Dadas", compõe com o Projeto da antiga Telegoiás – Telecomunicações Goiás, (atual Brasil Telecom/Oi), onde participa do Acervo Goiano, que foi publicado em Cartões Telefônicos.

Em 2003, acontece o lançamento do seu 5º livro de Poesias, “Evidências”.

Com esse livro a autora integra o Projeto Antologia - Projeto Poesia em Doses, promovido pelo Programa do Governo Federal – Fome Zero.

Defensora dos Direitos da Mulher, e ativista no contexto sociocultural e político pela igualdade em gênero, Cecília é uma militante nas fileiras do Diretório Metropolitano do PSDB Mulher, promovendo a igualdade, e as oportunidades em gênero.

Em março de 2009, o Diretório Metropolitano do PSDB Mulher - secção Goiás, promoveu através de sua Presidenta, Flávia Cruvinel, o “Prêmio Hercúlea” – “uma homenagem que distingue mulheres em suas diversas atividades, ao promoverem uma salutar igualdade em direitos e oportunidades iguais para todos”. Com esse foco, o DMPM, concedeu o premio, agraciando entre várias mulheres em Goiás, a poetisa Cecília Mello.

Já em Novembro de 2009, a autora, lança o seu mais recente sucesso, intitulado “Fertilidade”.


Da esq. p/ direita: Leda Selma, Cecília Mello, Luiz Aquino, Al Chaer e Dorizan Ribeiro.

“Fertilidade”, como o próprio nome sugere, é uma poética homenagem as mulheres. Uma obra que tem a participação de Polly Duarte, que compõe a produção de uma bela capa. Em prefácio, a digníssima Leda Selma, renomada escritora goiana, faz um ensejo especial em apresentação.

O lançamento aconteceu na Fundação Jaime Câmara, o que contou com a presença de inúmeras personalidades do meio literato em Goiás, além de intelectuais, e membros da Academia Goiana de Letras e União Brasileira dos Escritores.

O evento contou ainda, com a presença de autoridades públicas, amigos e familiares, num momento onde todos vivenciaram uma bela noite de autógrafos que foi comemorada com alegria pela anfitriã, e prestigiado por todos os convivas, quando brindaram ao sucesso de “Fertilidade”, uma homenagem a autora e estrela da noite, a poetisa e amiga Cecília Mello.


Cecília Mello, e o ex-presidente da Agepel, Nars Chaul, no Lançamento de "Fertilidade", na Fundação Jaime Câmara.

Conheça aqui, um pouco das produções literárias de Cecília Mello.

Gestos que almejei

No avanço das horas,
o pensamento retrata cada fragmento
e o silêncio macula....
No afã de acertar,
erro...

Na ânsia de concertar,
fico sem rumo...

Faço das atitudes
uma demasia de incertezas...
E o pensamento divaga.

A madrugada avança,
o cigarro
(meu companheiro constante),
sinaliza minha fragilidade.

Ele abriga as controvérsias,
e gestos que almejei...

Nas metáforas do querer,
entrou em minha vida sem pedir licença,
bateu à porta e não esperou a permissão para abrir...

Não permitiu que eu autorizasse
o momento dos meus desejos.

E meus pertences
ainda estavam desalinhados...
completamente fora do meu alcance...

Ausência da Cor

Nessa ausência,
na inerência,
O tempo consome...

A ausência presente
a cada ida
e
na volta,
o gosto amargo
da palavra proferida.

Saúdo o tilintar
de uma promessa,
bebo o sabor
da defesa...

Ingiro um amor maluco
em preto e branco
na ausência da
cor da sutileza...

Trago e guardo
o conteúdo sófrido
de um futuro incerto...

Nas Partículas

No silêncio dos meus gestos,
na cálida mudez
dos meus atos,
me alinho.

Minhas mãos
gesticulam no vazio da hora.

Meu olhar se perde
na claridade amena,
quase nula;
e busca resposta...

Pela sacada quase fechada
noto que o sentimento também
tranca cada fresta,
cada partícula
que teima em ficar...

Mas, para onde ir?
Como abrir esse casulo
que agora transforma em silêncio???

Mudez no perfil,
gestos que não justificam,
palavras absorvidas
pela metáfora
dos dias que sei:
Estão contados...

Contatos com Cecília Mello. E-mail: ceciliamello2003@hotmail.com
Twitter: ceciliamello17
Fone: (62) 9978 8522/3281 8370

4 comentários:

  1. É bom rever amigos, já que não pude abraçá-los.

    E como ficaram bem juntinhos na pose! Obs.: Vi meio de longe a nossa Isaura; é ela mesma, não é, na foto sua com Edival Lourenço?
    Que Deus os ilumine sempre.

    Placidina.

    ResponderExcluir
  2. Cecilia Mello21:03:00

    Falar de Cecilia Mello é um ato de amor,de sangue... mas é fato que ela mereça tudo isso.
    Batalhou pra isso
    Sonhou com isso
    e vive pra isso!!!
    Falar dela? è o mesmo que olhar pra dentro de mim...somos uma mesma alma...
    É minha irmã!!! E eu a amo muiiiiiiiiiiito!!!

    ResponderExcluir
  3. Néia Mello21:05:00

    Falar de Cecilia Mello é um ato de amor,de sangue... mas é fato que ela mereça tudo isso.
    Batalhou pra isso
    Sonhou com isso
    e vive pra isso!!!
    Falar dela? è o mesmo que olhar pra dentro de mim...somos uma mesma alma...
    É minha irmã!!! E eu a amo muiiiiiiiiiiito!!!

    ResponderExcluir
  4. fatima silveira rossi14:58:00

    Olá Cecília, estava lendo suas poesias, quanta beleza, mas isto não me surpreende, sempre soube da sua capacidade, sensibilidade e inteligência para com a literatura.
    Tudo de bom, vc merece.
    Daqui do Mato Grosso
    Fatima Silveira Rossi

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário sobre esse artigo:

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental
Lançamento XII FICA, o evento acontece de 08 a 13 de Junho

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA
The Cove documentário premiado com o "Oscar", participa da XII Edição do FICA

Willian Bonner, uma Aventura Twetteriana.

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires
Professor Osmar Pires