quinta-feira, março 11, 2010

II Conferência Nacional de Cultura -II CNC.

Dinalva Heloiza

Na abertura das Pré-conferências Setoriais de Cultura, na noite deste domingo (7), o ministro da Cultura, Juca Ferreira, ressaltou a importância da diversidade cultural para a construção na nação. “A diversidade é o maior patrimônio brasileiro.

Só constituiremos uma identidade brasileira se respeitarmos as diferenças”. De forma irreverente e sob aplausos, completou: “A cultura é como o amor. Todas as formas valem a pena”.

Cerca de mil representantes de várias linguagens artísticas participaram da cerimônia realizada no auditório do Museu Nacional, em Brasília. Na visão de antigos militantes das artes, as Setoriais de Cultura marcam um momento histórico.

Pela primeira vez, reúnem-se, num mesmo espaço, tantos segmentos com o objetivo de discutir o conjunto das políticas culturais brasileiras.

Na segunda-feira, dia 8, e terça-feira, dia 9, os setores Arte Digital; Arquitetura; Artes Visuais; Artesanato; Circo; Culturas Indígenas; Culturas Populares; Dança; Livro, Leitura e Literatura; Moda; Música; Teatro; Patrimônio Material; e Patrimônio Imaterial realizaram suas Pré-conferências. Cada um apresentou suas propostas para o documento final da II Conferência Nacional de Cultura (II CNC).

A rica diversidade cultural brasileira, um dos principais temas da II Conferência Nacional de Cultura (II CNC), inicia hoje dia 11 e vai até 14 de março, em Brasília (DF), também estará refletida na programação de atividades e manifestações artísticas elaborada pelo Ministério da Cultura, por meio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), para o evento.

Dentre as atrações, espetáculos de música, de teatro, de circo e de dança, exibição de filmes e exposições fotográficas, além de oficinas em diversos segmentos culturais que serão oferecidas durante o período.

Todas as atividades são gratuitas e acontecem no Complexo Cultural da Funarte/MinC. A programação homenageia a capital federal por seus 50 anos, que será comemorado em 21 de abril.

Uma das atrações será o conjunto musical Uirapuru, de Cascavel, no Ceará, que se apresenta dia 11 de março, às 20h. Jovens com idades entre 13 e 18 anos se utilizam de instrumentos confeccionados a partir do barro, como ocarinas e flautas, para produzir um som experimental e contemporâneo.

O projeto é um dos contemplados pelo MinC na ação Microprojetos Mais Cultura, edital que premiou 1.228 iniciativas de todo o semiárido brasileiro.

Além de exposições fotográficas e cinematográficas, a programação conta com DJs, espetáculos de música Afro, Maracatu e Forró; apresentação de companhias teatrais e oficinas de dança, poesia, literatura, dinâmica de palco, teatro, música popular, performance e roteiro.

Fonte: Ministério da Cultura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário sobre esse artigo:

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental

FICA-Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental
Lançamento XII FICA, o evento acontece de 08 a 13 de Junho

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA

Filmes Selecionados a XII Edição do FICA
The Cove documentário premiado com o "Oscar", participa da XII Edição do FICA

Willian Bonner, uma Aventura Twetteriana.

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires

Lançamento do Livro do Professor Osmar Pires
Professor Osmar Pires